• Home
  • Notícias
  • Geral
  • Em sucessão de erros da Energisa, cliente recebe conta de R$ 79 mil, não consegue pagar fatura e teme corte

Em sucessão de erros da Energisa, cliente recebe conta de R$ 79 mil, não consegue pagar fatura e teme corte

Da redação | 15 de Março de 2019
Em sucessão de erros da Energisa, cliente recebe conta de R$ 79 mil, não consegue pagar fatura e teme corte

Depois de receber uma conta no valor de R$ 79 mil, a pizzaiola Juliana Ribeiro, de 26 anos, continuou ‘enrolada’ com a concessionária de energia elétrica. A Energisa afirmou que a conta foi um erro de impressão e a consumidora até recebeu fatura com um novo valor, mas não conseguiu pagar a conta e teme ficar sem energia em casa.

Juliana conta que depois de levar um susto com uma fatura de valores astronômicos, recebeu uma nova fatura no valor de R$ 101. “O problema é que só tem o número, mas sem a tarja. Fui pagar em lotérica, farmácias, não dava certo”. A consumidora vive com o esposo e um filho - de um ano e seis meses, e teme a falta de energia. Segundo afirmou, ela recebeu o aviso de corte há cerca de quatro dias.

A consumidora explicou que entrou em contato com a empresa, que passou um novo número para a fatura, mas mesmo assim o código não era aceito para pagamento. “Aí liguei e abri uma reclamação, mas a resposta demora 15 dias. Eles disseram que posso ir até a Energisa tentar uma solução mais rápida, mas o prazo ainda pode chegar a 15 dias. Eu me sinto constrangida com a situação, a culpa não é minha. Eles erraram e agora eu não consigo pagar e posso ficar sem energia, me sinto lesada”, conta.

Após contato do portal de notícias Midiamax, a consumidora afirma que recebeu uma ligação da Energisa e foi informada de que o problema será resolvido o mais rápido possível. A empresa afirma que o setor de atendimento esclareceu a situação com a cliente. “Acabaram de entrar em contato comigo, ele [atendente] disse que vai suspender o aviso de corte”, comemorou Juliana. (Informações MidiaMax)

 

Campo Grande

Categoria : Geral

Heller
Nenhum comentário encontrado.

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos marcados com * são obrigatórios.