• Home
  • Notícias
  • Polícia
  • Polícia procura família biológica de mulher que passou mais de 50 anos se identificando como homem

Polícia procura família biológica de mulher que passou mais de 50 anos se identificando como homem

Da redação | 04 de Fevereiro de 2019
Polícia procura família biológica de mulher que passou mais de 50 anos se identificando como homem

A Polícia Civil está procurando a família biológica de uma mulher que se identificava como Lourival Bezerra Sá, de 78 anos, para poder liberar o corpo do Imol (Instituto Médico Legal) para ser sepultado. Por mais de 50 anos essa pessoa se passou por homem e precisa encontrar parentes de sangue para conseguir saber o nome de nascimento dela.

A história só foi descoberta depois que ela morreu em outubro do ano passado por causa de um infarto e ao passar pelo exame de corpo de delito constatou-se que não era quem dizia ser.

De acordo com a delegada Christiane Grossi, responsável pelas investigações, não se tem ideia de quem seja a mulher. A única certeza é que ela não é nascida em Mato Grosso do Sul. Se identificando como homem, Lourival viveu por cerca de 40 anos com outra mulher e inclusive adotou alguns filhos.

O caso virou matéria do Fantástico deste domingo (3). Conforme a reportagem, poucos dias antes de morrer ele revelou que seu nome verdadeiro era Enedina Matia de Jesus e que nasceu em Bom Conselho, em Pernambuco.

Na região das mamas, os médicos peritos encontraram lesões características de uso de faixas por muitos anos para esconder o volume dos seios.

O impasse é que só com o registro oficial é possível liberar o corpo para a mulher e os filhos por adoção fazerem o sepultamento.

Para descobrir quem era essa mulher, a polícia está contando com o setor de investigação de outros estados, mas até agora não se teve nenhuma resposta positiva a respeito da real identidade de Lourival.

Veja a matéria completa do Fantástico no link: https://g1.globo.com/fantastico/noticia/2019/02/03/mulher-se-passou-por-homem-por-50-anos-e-segredo-so-foi-descoberto-apos-morte.ghtml.

Campo Grande

Categoria : Polícia

Heller
Nenhum comentário encontrado.

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos marcados com * são obrigatórios.